Archive for the ‘inútil’ Category

olhar para os meus joelhos

maio 26, 2008

e ver eles nesse estado de novo… diversão! foi bom lembrar o pq. o pq continuar. o pq eu não sirvo pra mais nada no mundo a não ser entreter a massa. as coisas tão saindo devagar, e isso me irrita um pouco. e qdo eu tô irritada ao ponto de deixar pra lá, eu subo num palco, destruo meus joelhos, e eu vejo na cara das pessoas que eu tô no lugar certo. e minhas resoluções internas nao pararam por aí. eu lidei com meu passado e agora de forma saudável. reclamei o que é meu. e descobri que não era necessario. nunca conseguiram tirar isso de mim. estou feliz. animada. pronta pra outra. e decidida.

pois é

maio 9, 2008

eu assisto o verão da janela. assistindo séries, escrevendo bobeiras inteligentes que surgem depois do meu livro guru. meu livro guru é bilingue. e eu sei que parece estranho. mas eu nunca nem terminei de lê-lo, e só abro ele de vez em quando , e toda vez que eu abro, eu acho uma liçãozinha de moral de um drogadão de 150 anos atras. é absurdo como esse livro fala comigo. por isso eu decidi mante-lo em segredo. não e um grannnnde segredo. mas como eu nunca consigo guardar nada pra mim, dessa vez eu vou. só pra ser especial. e nenhum idiota estragar isso.

deixe me ver…. eu posso contar outras coisas! tipo a minha flatmate e sua lei de gerson, e meu namorado bonzinho que se eu não to por perto é manipulado pela bruxa. ela é colombiana, e poderia muito bem entender isso. tomara que ela leia. e entenda. (passado o momento adolescência, continuemos) .

vou voltar a falar de livros. comprei alguns livros semana passada, pela internet pq meu cartao agonizou ate a morte apos um ataque da acetona que estava inconformada por eu ter perdido sua tampa. pois é. a garota que fazia letras nao ta muito deep na literatura salvo irmãos karamazov ( somente 5 paginas por dia, pq este e um livro para ser apreciado , não devorado) e o livro secreto. mas eu vou me sentir muito envergonhada se da proxima vez que eu voltar pra paris eu não ter passado da parte do ça va? moi aussi , dormi bien, abatjour, daft punk, tecktonik. (pausa para o parabéns alto porém boring na casa do vizinho, não da pra concentrar com isso) ————

voltei. comprei. TEACH YOURSELF FRENCH, livro com 2 cds de audio para perfeita pronuncia (desnecessário pq eu tenho um francês dentro dum táxi chegando em casa em meia hora) e o outro livro não e exatamente pra mim. mas para meu proveito. afinal. em dias que eu to assim… meio burra, eu simplesmente preciso retornar `a língua materna da pátria amada, esculhambada, com padre voador, klb sem papagaio, brothers of brazil, que mais acontece aí? então comprei também TEACH YOURSELF BRAZILIAN PORTUGUESE. brazilian portuguese, claro. eu aprendi inglês tabajara (não se iluda, não existe inglês britânico ou americano no brasil e sotaque de brasileiro é o mais nojento de todos), mas teoricamente americanizado, e até hoje eu me fodo pra enteder cockney. eu tenho até uma amiga autênticamente cockney, east london pride e tudo, e eu fui no pic nic dela com os outros amigos outros cockney , antes de terceira cerveja, tudo era um mistério… graças a deus, cerveja e o melhor babelfish ja inventado no mundo. enfim. eu quero que ele aprenda brasileiro (sem ofensa ao português tradicionalmente mais belo e requintado que é o português europeu), pq é com meu padastro mineiro com aquele sotaque que eu amo que ele vai conversar, ou com o meu cachorro, e meu cachorro não vai entender nada se ele usar a segunda pessoa do singular tu. enfim. não vou me dar ao trabalho de concluir, pq o livro misterioso tá olhando pra mim de novo. vou lá.

flor

maio 3, 2008

sabe qdo vc se identifica com um texto super íntimo de alguém que você malemal conhece?

aconteceu. e eu me senti mal. eu sei. ah eu sei. e as notícias, fofocas, intrigas depois, voce nao sabe se é alívio ou revolta. alivia a culpa. mas mancha um passado imaculadamente rotulado de feliz.

um dia eu te vi, e foi depois daquele incidente idiota, pequeno e impensado mas que obviamente te emputeceu. e eu te vi, e olhei nos teus olhos e queria pedir desculpas.

eu nem te conheco.

mas eu me importei. e obviamente os teus olhos não me convidaram a pedir desculpas. e eu nao me atrevi.

então agora oficialmente no meu blog que você nunca vai ler. desculpas. mesmo.

pra aprender a não ser mais idiota

maio 3, 2008

quis ser educada, a vaca se aproveitou e tirou vantagem mais uma vez. e vc? vc se fudeu. de novo.

tudo que vai volta.

quem semeia vento colhe temporal.

ri, por último quem ri melhor.

sabedoria popular me acalma nesses momentos. no fim das contas. eu fiz um amigo.

ontem meu namorado entrevistava o menino. dj dos bons. aí o dj fala: mas quem é a do cabelo preto?? minha namorada. ahhhh merda. hahah pq? ah, esquece, está tudo acabado. eu sei que foi ótimo pro meu ego ser uma das 2 meninas (uma feia e uma bonita, adivinha qual era a bonita? ahn?? ahn??) numa mesa de 20 caras.

agora lá vou eu pra Little Venice. (sim, isso existe aqui)

pra deixar pra tras

abril 28, 2008

tudo.

tudo o que.

tudo o que não.

tudo o que não faz.

tudo o que não faz mais.

tudo o que não faz mais parte.

tudo o que não faz mais parte (em partes).

tudo o que não faz mais parte de mim.

eu tenho toda uma vida pela frente. com você.

ontem foi um dia de bebedeira, pas. sinhos de dança idiotas no sofá, dj Thong, garotos de peruca, garotas de red lipstick, e tudo isso só pq a gente se sentia feliz e satisfeito. afinal, os ventos primaveris finalmente tão balançando os cabelos desgrenhados da juventude em Londres. a saudades da mãe, de painho e gege, dos amigos e da melzinha ainda estão aqui. mas esse sentimento não me isola mais da vida. picnic em victoria park, cerveja em pub cheirando a cachorro molhado, festa em casa bonita, cantorias e sinucas, e noodle soup do vietnamita, a vida aqui tá engrenando. eu prometi e vou cumprir. essa é minha grande motivação aqui. abrir os olhos cada manhã e ver que você ainda tá aqui. e tem sorriso. e um brilho particular nos olhos, que só brilha qdo você olha pra mim. eu to romântica, feliz, e com pressa de viver. muita pressa.

capengando

março 26, 2008

parou de nevar. parei de me divertir. parei de me acalmar. parei e liguei 2 vezes pro banco pra melhorar mais ainda meu dia. é fácil dizer “estamos aí”, mais fácil ainda foi desmascarar. ah, eu vou lembrar. eu vou lembrar. e um dia, a gente se cruza, e vou fazer questão de ser exatamente o oposto do que você fez. eu vou ser tão legal com você, mas tão legal que vai ser impossível você não lembrar e não se sentir um lixo pelo dia que você me tratou mal por mesquinharia. e se a gente não se ver, anyway, o destino se encarrega de ajeitar as coisas. eu durmo chorando essa noite com certeza, mas é você quem acorda de manhã com pele ruim de noite mal dormida. todas as manhãs. teu travesseiro, cheio de pedras que você bota no caminho das pessoas, cheio de lixo que você joga nas pessoas. e todas as manhãs, eu acordo com uma nova idéia. e todas as manhãs eu acordo e lembro que eu sonhei com uma guitarra. e mesmo que isso signifique nada pra você, talvez um motivo de risada de 5 minutos, mas pra mim, tem feito toda a diferença. eu preciso dela de volta. a minha velha e alegre auto-confiança, mas talvez a falta dela, seja a minha diferença também. e a minha diferença, talvez seja o que vai fazer a diferença, entre uma coisa que você chama de business, e o que eu, mais e mais, tenho chamado de minha vida. dói se descobrir dessa maneira. dói muito. e meu ego tá por demais ferido (ele é grande e nervoso e tá ficando louco com a idade – tipo doberman). mas as coisas vão sair. e mais uma pra lista de deletados da minha vida.

leia, deleite-se, manda pro seu amiguinho do msn, comenta. chama de vaca, loser, ri da minha cara. eu não ligo. pq cagada ou não eu tenho algo que você, nunca vislumbrou e muito menos vai. e eu sei que você com essa sua imaginação limitada não tem nem idéia do que eu falo. acho que você não deve nem saber da existência.

eu tô sozinha. rá! rá! rá! mas em alguma hora da madrugada eu vou ter pés de novo pra aquecer a minha vida. frio. frio. frio. fome. fome. fome. espinafre. espinafre. espinafre. sem mais. sem menos. sem mais.

chorona. chorona. tu, turutum, turutu myyyyyyy chorona.

Msn com Virgínia nunca e normal (graças a Deus).

janeiro 14, 2008

indo dormir says:
fala q vc QUER CURITIBA
indo dormir says:
ahaah
Virgínia says:
hahahaa, é né
indo dormir says:
simmm
indo dormir says:
fala!
Virgínia says:
eh acho q to precisando até
indo dormir says:
precisando pq
indo dormir says:
?
indo dormir says:
pra ver eu e bi?
indo dormir says:
e pra que mais?
indo dormir says:
se entediar um pouquinho?
Virgínia says:
é pra isso mesmo
Virgínia says:
e pra ver meus gatos
indo dormir says:
quais deles?
indo dormir says:
hahhah
Virgínia says:
os meus oras.
Virgínia says:
nao nao,nem faça essa piada
indo dormir says:
HAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHA]
Virgínia says:
comparar os meus gatos maravilhosos com homens é pecado
indo dormir says:
ai virginia
indo dormir says:
ahahahahahaha
Virgínia says:
sim,eu estou re-vol-ta-da
Virgínia says:
hahahahah
Virgínia says:
quero que homens apodreçam no inferno
Virgínia says:

vou queimar sutians na paulista
alguem me faca parar de comer says:
hahahha
alguem me faca parar de comer says:
queima sutian quem nao precisa, se eu queimar os meus viro india
alguem me faca parar de comer says:

x1pbglk-vql4bvyblmxgudukuupfc4wlgr0rekvryjlinxjbzho7ds0easawmlbpvbzgevwcxxcf5p4r-tmxjqa0mxvygsn9zdhzqbhsaezvbywtxi7bcspvuwv7wbuocqxs9cbtsjzwigot9en_sziszjskhggs4xt.jpeg

alguem me faca parar de comer says:
eu gosto da expressao queimar no marmore do inferno , lembra?
Virgínia says:
viu como mulheres sao otimas
Virgínia says:
a gente doa pro outros
alguem me faca parar de comer says:
ate pros cachorros
Virgínia says:
eu adooooooro hahaha adoro May he rot in hell
alguem me faca parar de comer says:
cara
alguem me faca parar de comer says:
eu amo google images
alguem me faca parar de comer says:
eu escrevi
alguem me faca parar de comer says:
queimar no marmore do inferno
alguem me faca parar de comer says:
e
alguem me faca parar de comer says:
desencapetamento1.jpg

Virgínia says:
hahahahahahhaha
Virgínia says:
enfim.

e daí me pergunto, o que eu fiz a noite toda na internet pra ir pra cama só as 5am?

E a ansiedade? Veja bem, ontem, não satisfeita em me entupir de chinês uma vez, eu repeti a dose bem, umas duas horas depois fazendo a linha louca compulsiva numa versão, piorada, mais patética e deprimente. Como eu pedi comida pelo telefone em um momento de fome alucinada, obviamente eu pedi comida pra 4 pessoas, mesmo sabendo que eu ia comer sozinha. Depois daquele momento ontem, eu o lap top, a tv e a banana caramelada, onde contei sobre minhas preocupações com relação a fisionomia de meu futuro filho eu troquei de canal e me interessei por um filme. aí ele acabou sem mais nem menos, não deu tempo nem de começar a prestar atenção e começou outro, que apesar de ser um filme lindo, nos tempo modernos onde adolescentes amam amelie polan e desprezam Stallone dá vergonhinha de cita-lo neste blog de família, mas enfim, a gente respira fundo e continua, pq a gente e brasileiro e não desiste nunca. O filme era Brilho eterno de uma mente sem lembranças (versão indie de Ghost ou Lendas da Paixão), e sim eu fui o pior dos clichés mais ridículos. Siacabei (ai tdud, tudu , tdud) de chorar, comendo yaksoba e rolinho primavera, quase vomitando a acelga de tristeza. Enfim, um nojo.

E hoje foi pior!!!! (muita intonação nessa sentença) Se eu fosse dos Vigilantes do Peso e aparecesse lá com a listinha de tudo que hoje eu ingeri, só saia de lá depois de 30 chibatadas, pq hoje a delinquência foi tanta que depois de 2 pães franceses com io io cream e coca-cola (e eu nem tomo refrigerante – e isso foi só a minha janta, vamos esquecer sobre o almoço no famiglia fadanelli), eu ainda belisquei a ultima banana caramelada e meio rolinho primavera, com a desculpa esfarrapadíssima de não desperdiçar comida.

Será que eu vou ter que conviver com isso até ele chegar? Ainda faltam 2 dias aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa..

boa noite marina

janeiro 12, 2008

2 meses lendo o mesmo livro. Tirando D. Quixote, isso nunca antes na minha vida literária tinha acontecido. Nesse meio tempo li, e estou lendo várias outras coisas simultaneamente, habito que vai e vem na minha vida. Mas o motivo de eu estar levando esse maldito romance tão na malandragem, deve ser pq eu estou economizando a porra do livro. Eu aprendi com Borges que se forçar a terminar uma obra é bobagem, que tem tanta coisa escrita no mundo, que se algo não te apetece, e melhor esquecer e partir pro próximo livro. e eu não quero esquecer este aqui. ele nem é tão extraordinário, mas a estilística do autor flui de uma maneira que poucos despertaram esse prazer em mim. Agora que eu cheguei no ponto, desperta cansada, eu vou lê-lo, até quase fechar os olhos. o texto é tão bom, que ele limpa minha cabeça da minha vida e me proporciona um sono tranquilo. ainda faltam 100 paginas pra eu achar o próximo dessa estirpe de livros.
Alguma dica?

Ah! o livro é:
My Name is Red – Omar Pamuk

Mais um post que me insatisfaz.

janeiro 11, 2008

Sim, eu menti pra você, e vou continuar mentindo. A questão não é quem merece minha honestidade, é quem consegue arrancar a verdade de mim. E eu amo e odeio isso. Ele consegue. E eu ainda não consegui entender se ele realmente me conhece ou se é uma pessoa exagerada e inquisitivamente assertivo. Hoje eu li um conto do Cortázar chamado “Orientação dos Gatos”. E o conto é basicamente um homem observando a mulher que ama. E para um homem nada numa mulher é claro e direto. E nos piores momentos, o que não é claro e direto ganha nome de mentira. Ele sabe que eu minto, já me viu mentindo. Mas sabe também que pra ele nunca disse uma mentira. Ou deveria. Mas eu nunca tive homem que não teve vários momentos de insegurança ao meu lado. E a sina da garota bem sucedida. Ainda tá incrustado na cabeça das pessoas, o papel no mundo das garotas mais legais. O papel de ser a que esta destinada a viver o resto da vida sozinha. Que vai passar na vida de muitos pra nunca mais sair, mesmo já tendo há muito feito as malas e partido. E isso amedrontou, todos os 2 homens que eu tive antes do primeiro que esta aprendendo a lidar com isso. Eu poderia exemplificar as experiências que eu tive nesse passado. Mas por ética eu me calo sobre um, e do outro nem sei mais o que dizer, pois deletei tudo de ruim que aconteceu no dia que eu soube que ele tinha falecido e ainda sobraram milhares de coisas lindas. E horrível falar isso, mas a morte me resolveu com duas pessoas dessas que passaram pra nunca mais sair, mesmo já tendo partido. Mas isso merece um texto exclusivo.
Eu particularmente, julgo o mérito da mentira. Mas assim como eu acredito que pessoa nenhuma no mundo pode interferir no que nós temos, eu acredito em alguém pra quem você não mente nem sobre uma bobeirinha. Pra dar certo. Tudo tem que ser dito. Sem hipocrisia, sem invasão de privacidade, sem paranóia. E como a cartomante já disse. Ta na hora de eu fazer a minha vida, as MINHAS COISAS. E isso inclui em ter a minha própria família. E ela vai ser a melhor família. E eu só corto esses galhos doloridos pra fortalecer mais e mais minha plantinha. (momento frase de livro de auto-ajuda)
Eu to odiando esse post. Eu queria ter falado sobre a sensação de se ser eternamente observada por quem te ama. De sentir que ele nunca vai estar satisfeito com o quanto ele sabe sobre você, e que de alguma forma pra ele eu sempre vou ter um segredo que ele pode descobrir. E de falar no quanto eu gosto disso. E o oposto da paranóia, e ser tão amada que ele nunca me resumirá ao que sabe sobre mim, mesmo sabendo mais do que qualquer outro já soube. Eu li o conto do Cortázar e identifiquei o homem que eu tenho em casa. Se nem o texto que escrevo eu consigo direcionar pra onde quero, como foi que eu consegui escolher tão bem o homem que eu escolhi pra mim?


“A meu modo, teimo em compreender, em descobrir; observo sem espiá-la; sigo-a sem desconfiar; amo uma maravilhosa estátua mutilada, um texto inacabado, um fragmento de céu inscrito na janela da vida”

Júlio Cortázar – Orientação dos gatos

É bem capaz que eu delete essa porcaria amanhã. Auto-censura no momento sendo reprimida. Mas você não ta achando que eu to bancando a honestinha né? O nome do blog ainda é Meu nome não é Marina.

Genteeeeeeeeeeee, a Fê fez meu dia.

janeiro 10, 2008

A pessoa já chega assim:

Fê says: (16:19:51)
amore, para você aprender as coisas corretas da vida.
http://www.sexocristao.com/DEFAULT.ASP

se você já sabe que eu tenho um blog e já está lendo isso, eu estou ORDENANDO que vá dar uma olhadinha neste sítio, que fez eu dar as primeiras risadas do dia. e é claaaaaaro que eu precisava fazer a minha coletânea de frases favoritas (eu fiz isso com o livro da Vera Fisher também, mas na época eu nao tinha blog pra postar para o mundo (entenda-se mundo pelos 4 amigos que eu passei esse link no msn, ainda tô criando coragem pra colocar o link no myspace e no orkut hahahah).

 “Casais que moram juntos sem estarem oficialmente casados , também estão em fornicação. Se a pessoa morre em fornicação ela vai para o inferno . Se Jesus voltar o fornicador NÃO É arrebatado.”

então fudeu né minha gente, pq as três gerações da minha família estao em situação irregular perante a lei divina (praticamente ceprocadas pela companhia telefônica). mas em maio a gente se casa em massa, e regulariza o cpf de Cristo né?

“Beijar a boca pode, beijar o seio, não. Chupar o pescoço pode, chupar outras partes do corpo não. Lamber o dedo da esposa pode, lamber outras coisas não. Não há, em toda a Bíblia, a demonização de nenhuma parte do corpo. O sexo e o amor foram criados por Deus para gozo e alegria de seus filhos e cada parte do corpo pode ser órgão sexual ou não, no sentido que há pessoas que se excitam se beijadas na orelha, outras sentem tesão por pés, outras ficam excitadas se tocadas no pescoço, etc… Dizer que certos lugares são liberados e outros não é incluir como lei o que não foi dito.”

olha, beijo na peteca é uma coisa de Jesus. Devia ter um cartãozinho do Smilinguido sobre a temática , fica a dica. 

 Você está preparado para lutar contra a carne?”

” nós estamos em uma guerra contra o diabo, que apela contra nós através da carne e do mundo”

ser crente então é tipo ser straight edge. no fim das contas todo mundo cai nos pecados da CARRRNE.

não dormi ainda.  tô esperando ficar bem cansada pra dormir antes de receber telefonemas with offers that you cannot refuse.

Kate Nash –  Foundations (Metronomy Remix)