Archive for the ‘muito idiota’ Category

eu queria sentir um cheiro.

julho 5, 2008

mas eu não quero falar sobre isso. me dá agonia.

eu tenho sono, estou para ficar menstruada, o Louis está na França esse final de semana e eu briguei com o cara da Domino’s pizza hoje e ele me ameaçou, disse que sabia meu telefone e meu endereço e eu cagona que sou, fiquei com medo e paranoiada, e não consigo dormir. eu sou campeã em atrair gente psicopata. alias, é de família.

eu estou prestes a fazer uma coisa que vai mudar minha vida inteira. inteira. inteirinha. e eu tento colocar essa coisa (como meu vocabulário anda ruim, meu deus), como algo prático. mas quanto mais perto chega, mais o peso da decisão eu sinto. não me assusta. não me frustra. não tem um sentimento hesitante. minha razão hesitou, e talvez ainda hesite um pouco. mas eu nunca fui, nem nunca serei uma pessoa movida pelo meu cérebro. coração. se tornou minha palavra predileta, entre todas as outras do português. existem outros orgãos envolvidos. meu estômago que várias vezes sente frio. os meus milhares de fios de cabelos, que passaram a ser bonitos só depois de serem amados. o canto côncavo da minha boca. é meu organismo dizendo, que eu tô fazendo a coisa certa. é olhar nos teus olhos, onde além deles eu vejo os meus refletidos, todos os 4 gritando, vai fundo, fundo, fundo, que no fundo a tua entranha silencia. eu sinto falta dele todos os minutos que ele não está aqui deitado comigo. o cheiro que tem bem no meio do peito. o cheiro que mais nenhum ser vivo da terra tem. o cheiro. o cheiro é outra coisa acertiva. não tem mais ninguém no mundo com esse cheiro. mesmo o mau hálito da manhã que sempre me lembra cebolas não cheira repulsivo. e eu odeio mau cheiro alheio.

no passado, em momentos que eu tive que tomar decisões importantes, sempre que conversava com minha mãe sobre, ela falava pra eu sempre confiar nos meus instintos. e eu achava que não, e seguia o que no momento eu achava que era o meu bom senso. hoje eu sou consciente que bom senso é algo inexistente neste universo chamado marina. e foi por isso que várias decisões importantes que eu tomei na minha vida foram completamente errôneas. não muito tempo atrás, eu tomei uma decisão por puro impulso, ou instinto. eu estou pensando sobre as diferenças entre os termos no caso que eu conto mas estou com preguiça de dissertar sobre, pq no fim, não faz a mínima diferença pra onde eu quero chegar. o que aconteceu, é que a sabedoria de mãe vingou. mãe nunca erra. não quando ela fala sobre você. ela sabe exatamente quem eu sou, e como eu funciono. e apesar de ela ter apoiado qualquer que fosse a decisão que tomasse, eu via nos olhos dela, o que ela queria dizer e por respeito ao meu livre-arbítrio não dizia. e eu vi nos olhos da minha mãe quando ele chegou no aeroporto, quando estávamos de novo no aeroporto nos despedindo que dessa vez eu tinha conseguido. eu segui o instinto da minha palavra preferida. obviamente certas decisões impulsivas que eu tomei foram e são ainda difíceis de aceitar, e racionalmente elas parecem idiotas mesmo. mas algo dentro de mim fala, vc fez certo, espere e veja. então eu vou largar mão de usar minha razão, pq cada vez que eu uso meu coração eu tiro dez na prova da vida.

está quieto aqui dentro.

está vazio aqui fora.

um final de semana.

só um.

e ele me liga 3 vezes por dia. 🙂

Anúncios

pra deixar pra tras

abril 28, 2008

tudo.

tudo o que.

tudo o que não.

tudo o que não faz.

tudo o que não faz mais.

tudo o que não faz mais parte.

tudo o que não faz mais parte (em partes).

tudo o que não faz mais parte de mim.

eu tenho toda uma vida pela frente. com você.

ontem foi um dia de bebedeira, pas. sinhos de dança idiotas no sofá, dj Thong, garotos de peruca, garotas de red lipstick, e tudo isso só pq a gente se sentia feliz e satisfeito. afinal, os ventos primaveris finalmente tão balançando os cabelos desgrenhados da juventude em Londres. a saudades da mãe, de painho e gege, dos amigos e da melzinha ainda estão aqui. mas esse sentimento não me isola mais da vida. picnic em victoria park, cerveja em pub cheirando a cachorro molhado, festa em casa bonita, cantorias e sinucas, e noodle soup do vietnamita, a vida aqui tá engrenando. eu prometi e vou cumprir. essa é minha grande motivação aqui. abrir os olhos cada manhã e ver que você ainda tá aqui. e tem sorriso. e um brilho particular nos olhos, que só brilha qdo você olha pra mim. eu to romântica, feliz, e com pressa de viver. muita pressa.

Msn com Virgínia nunca e normal (graças a Deus).

janeiro 14, 2008

indo dormir says:
fala q vc QUER CURITIBA
indo dormir says:
ahaah
Virgínia says:
hahahaa, é né
indo dormir says:
simmm
indo dormir says:
fala!
Virgínia says:
eh acho q to precisando até
indo dormir says:
precisando pq
indo dormir says:
?
indo dormir says:
pra ver eu e bi?
indo dormir says:
e pra que mais?
indo dormir says:
se entediar um pouquinho?
Virgínia says:
é pra isso mesmo
Virgínia says:
e pra ver meus gatos
indo dormir says:
quais deles?
indo dormir says:
hahhah
Virgínia says:
os meus oras.
Virgínia says:
nao nao,nem faça essa piada
indo dormir says:
HAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHA]
Virgínia says:
comparar os meus gatos maravilhosos com homens é pecado
indo dormir says:
ai virginia
indo dormir says:
ahahahahahaha
Virgínia says:
sim,eu estou re-vol-ta-da
Virgínia says:
hahahahah
Virgínia says:
quero que homens apodreçam no inferno
Virgínia says:

vou queimar sutians na paulista
alguem me faca parar de comer says:
hahahha
alguem me faca parar de comer says:
queima sutian quem nao precisa, se eu queimar os meus viro india
alguem me faca parar de comer says:

x1pbglk-vql4bvyblmxgudukuupfc4wlgr0rekvryjlinxjbzho7ds0easawmlbpvbzgevwcxxcf5p4r-tmxjqa0mxvygsn9zdhzqbhsaezvbywtxi7bcspvuwv7wbuocqxs9cbtsjzwigot9en_sziszjskhggs4xt.jpeg

alguem me faca parar de comer says:
eu gosto da expressao queimar no marmore do inferno , lembra?
Virgínia says:
viu como mulheres sao otimas
Virgínia says:
a gente doa pro outros
alguem me faca parar de comer says:
ate pros cachorros
Virgínia says:
eu adooooooro hahaha adoro May he rot in hell
alguem me faca parar de comer says:
cara
alguem me faca parar de comer says:
eu amo google images
alguem me faca parar de comer says:
eu escrevi
alguem me faca parar de comer says:
queimar no marmore do inferno
alguem me faca parar de comer says:
e
alguem me faca parar de comer says:
desencapetamento1.jpg

Virgínia says:
hahahahahahhaha
Virgínia says:
enfim.

e daí me pergunto, o que eu fiz a noite toda na internet pra ir pra cama só as 5am?

E a ansiedade? Veja bem, ontem, não satisfeita em me entupir de chinês uma vez, eu repeti a dose bem, umas duas horas depois fazendo a linha louca compulsiva numa versão, piorada, mais patética e deprimente. Como eu pedi comida pelo telefone em um momento de fome alucinada, obviamente eu pedi comida pra 4 pessoas, mesmo sabendo que eu ia comer sozinha. Depois daquele momento ontem, eu o lap top, a tv e a banana caramelada, onde contei sobre minhas preocupações com relação a fisionomia de meu futuro filho eu troquei de canal e me interessei por um filme. aí ele acabou sem mais nem menos, não deu tempo nem de começar a prestar atenção e começou outro, que apesar de ser um filme lindo, nos tempo modernos onde adolescentes amam amelie polan e desprezam Stallone dá vergonhinha de cita-lo neste blog de família, mas enfim, a gente respira fundo e continua, pq a gente e brasileiro e não desiste nunca. O filme era Brilho eterno de uma mente sem lembranças (versão indie de Ghost ou Lendas da Paixão), e sim eu fui o pior dos clichés mais ridículos. Siacabei (ai tdud, tudu , tdud) de chorar, comendo yaksoba e rolinho primavera, quase vomitando a acelga de tristeza. Enfim, um nojo.

E hoje foi pior!!!! (muita intonação nessa sentença) Se eu fosse dos Vigilantes do Peso e aparecesse lá com a listinha de tudo que hoje eu ingeri, só saia de lá depois de 30 chibatadas, pq hoje a delinquência foi tanta que depois de 2 pães franceses com io io cream e coca-cola (e eu nem tomo refrigerante – e isso foi só a minha janta, vamos esquecer sobre o almoço no famiglia fadanelli), eu ainda belisquei a ultima banana caramelada e meio rolinho primavera, com a desculpa esfarrapadíssima de não desperdiçar comida.

Será que eu vou ter que conviver com isso até ele chegar? Ainda faltam 2 dias aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa..